Site CM Consultoria

outubro de 2009

Escola do mundo

047_36

Argus inventou um jeito diferente de ser professor: viajando pelo mundo montado em uma bicicleta

FORMADO em arquitetura em Belo Horizonte, Argus Caruso Saturnino passou oito meses em São Paulo construindo uma loja na rua Oscar Freire (Maria Bonita). Mas esse era seu projeto de fachada. Estava se preparando para a grande aventura de sua vida: uma volta ao mundo. “Sempre achei que, mais cedo ou mais tarde, iria fazer uma grande viagem.”

O turista acabou inventando um jeito diferente de ser professor: montado numa bicicleta.

Durante o tempo em que esteve metido na obra, estudou as rotas e analisou a situação política dos países, para não entrar em áreas conflagradas. Buscou parcerias de empresas e conseguiu economizar dinheiro para comprar a bicicleta de 21 marchas, além de um equipamento fotográfico.
Terminada a travessia de quase quatro anos, agora ele resolveu ser um professor ambulante, viajando pelo Brasil.

Quando saiu em sua viagem de volta ao mundo, Argus se dispôs a fazer um relato de seu percurso pela internet. Queria que os estudantes pudessem acompanhá-lo a distância. “Achava que esse clima de aventura seria uma maneira sedutora de ensinar.”

Nem sempre se encontra um professor de bicicleta, documentando cenários e personagens de rotas exóticas na América, Europa, Ásia e África. A partir dali, conheceria não só as paisagens, mas a história da humanidade.
O passeio começou solitário, mas, pelo caminho, foi conhecendo outros ciclistas com rotas semelhantes. Nunca sabia exatamente onde iria dormir; se não encontrasse uma cama, montava sua pequena barraca, mas, em geral, sempre encontrava alguém disposto a recebê-lo. “Aí eu conhecia os habitantes locais.”

Esses contatos se traduziram em fotos. No final do percurso, selecionou as melhores imagens para publicar um livro, intitulado “Caminhos”. Mas estava incomodado com o fato de que tinha conhecido mais lugares no exterior do que em seu próprio país.

Resolveu que seu próximo projeto será uma viagem de norte a sul do Brasil, agora de carro e, mais uma vez, será um misto de aventureiro com professor. Vai levar na sua bagagem uma exposição das fotos, que pretende montar para os estudantes. Batizou o projeto de “Escola do Mundo”.

Na próxima semana, ele volta a São Paulo para mostrar seu livro e, ao mesmo tempo, dar sua primeira aula na “Escola do Mundo”, cuja principal lição será o prazer da diversidade.

PS- Coloquei no site (www.catracalivre.com.br) uma seleção com as fotos do livro “Caminhos”. Será, certamente, uma das aulas mais fascinantes que muitos estudantes terão em toda a sua vida.

GILBERTO DIMENSTEIN
gdimen@uol.com.br
Fonte: Folha de São Paulo

Veículo: Site CM Consultoria
Publicado em: 28/10/2009 – 16:03